Efeitos colaterais de Priligy

Priligy é um medicamento elaborado especialmente no intuito de colaborar no tratamento da ejaculação precoce. Esse remédio possui como substância ativa a dapoxetina, componente que atua retardando a ejaculação e prolongando o ato sexual com o objetivo de conceder mais prazer e satisfação para o casal.

Assim como qualquer outro medicamento, Priligy pode ocasionar efeitos colaterais, principalmente pelo fato de ser um medicamento orientado para uma ação específica. Alguns desses efeitos são normais, visto que todo início de tratamento ou utilização de um fármaco requer que o corpo se acostume a lidar com novas substâncias na circulação sanguínea.

Efeitos colaterais de Priligy

Embora efetivo e de última geração, esse medicamento apresenta reações adversas; contudo, a tolerância à sua substância ativa é muito boa. Normalmente, os efeitos colaterais do fármaco são de curta duração e fracos, ou seja, pouco tempo após a ingestão do remédio esses efeitos colaterais são extintos.

É importante citar que a presença de efeitos é recorrente, no entanto, a forma como eles se apresentam varia bastante, isto é, podem ser verificados efeitos colaterais comuns, pouco frequentes e raros. Ligados aos efeitos colaterais encontram-se as contraindicações e as interações medicamentosas.

Efeitos Colaterais Comuns

Os usuários de Priligy informam que é comum a recorrência de tonturas, dores de cabeça, insônia, sonolência, agitação, fadiga, transtorno de déficit de atenção, ansiedade, agitação, sonhos estranhos e pesadelos. Além desses efeitos, é possível contar também com a redução da libido, tremores, visão turva, desconforto nervoso, congestão nasal, boca seca, dispepsia, dor abdominal, prisão de ventre, inchaço, aumento da sudorese, elevação da pressão arterial, irritabilidade, disfunção erétil.

Efeitos Colaterais Pouco Frequentes

Não é tão comum, porém não deixa de ser frequente, o aparecimento de efeitos referentes à sonolência, alteração da consciência, aumento da atividade, apatia, alterações no humor, desorientação casual, fraqueza, desmaios, ranger de dentes, dilatação das pupilas, aumento da pressão sanguínea, alteração da capacidade de atingir o orgasmo, sensação de embriaguez, aceleração cardíaca.

Efeitos Colaterais Raros

Sobre os efeitos colaterais raros, é possível identificar tonturas e ataques súbitos de sono. Há também alteração dos movimentos intestinais.

Interações medicamentosas

É importante informar ao médico caso esteja consumindo regularmente outro medicamento, incluindo medicamentos que podem ser comprados sem receita médica na farmácia e supermercados. Também é recomendável informar ao médico caso esteja tomando inibidores de monoamina oxidase, inibidores seletivos da receptação da serotonina ou outros medicamentos como os usados com o objetivo de tratar a depressão, triptanos, tioridazina, tramal, lítio, erva de São João, warfarina, medicamentos contra as infecções por fungos, tratamento para o HIV, remédios usados para tratar a pressão arterial, medicamentos para tratar a dor no peito, medicamentos que combatam o aumento da próstata, remédios contra a disfunção erétil, antibiótico e anti-inflamatórios.

Contraindicações

Evite o consumo da substância dapoxetina caso acredite possuir hipersensibilidade aos ingredientes da fórmula. Os efeitos ocasionados por uma alergia ao componente podem incluir inchaço no rosto, dificuldade para respirar, coceira ou urticária na pele e erupção cutânea. Tampouco é indicado o consumo da dapoxetina para pessoas que estejam fazendo um tratamento com IMAO – fármacos recomendados para o tratamento da depressão. Além disso, é necessário aguardar pelo menos 14 dias após a última ingestão do IMAO para começar o tratamento com Prilegy.

O medicamento tampouco é indicado para pessoas com registro de insuficiência cardíaca, problemas no ritmo do coração, problemas no fígado, idade inferior a 18 anos ou mais de 65 anos. É importante informar o médico sobre o consumo de drogas recreativas como o ecstase, LSD, benzodiasepinas e narcóticos. Também é importante informar o médico a respeito da incidência de alguma condição médica como tonturas e pressão arterial baixa, problemas cardíacos e nos vasos sanguíneos, tendência a sangramento, depressão, doenças psiquiátricas como esquizofrenia, história de excitação, alucinações, dificuldade de concentração, transtorno bipolar, convulsões com epilepsia controlada, problemas renais, transtornos oculares.

É importante fazer referência ao cuidado ao manipular ou operar máquinas pesadas até compreender o mecanismo de ação da substância dapoxetina, haja vista que ela pode ocasionar efeitos como tonturas, sonolência, fraqueza, dificuldade de concentração, visão turva. Também é relevante cuidar da hidratação, já que é frequente o relato de desidratação quando não se ingere líquidos nas últimas 4-6 horas ou se a pessoa sofre com sudorese excessiva.

Como tomar Priligy

É indicado o uso de apenas um comprimido por dia. Para ingeri-lo, beba um copo cheio de água. A dapoxetina pode ser ingerida com ou sem alimentos. É importante evitar o consumo de álcool durante o consumo de Priligy. No que se refere à conservação do medicamento, é preciso manter os comprimidos em um lugar fresco e seco. Normalmente, é indicada a ingestão de um comprimido de 30 mg de uma a três horas antes da atividade sexual. Caso a dosagem seja pouca para tratar o seu problema, é recomendada a alteração para um comprimido de 60 mg ao dia.